INTEA

Instituto de Tecnologia, Educação e Aprendizagem é uma iniciativa da Fundação SM, aberto à colaboração com outras instituições em países da América Latina e com organizações internacionais. Conscientes de que as tecnologias são uma das marcas da educação do futuro, criamos INTEA, a fim de identificar, pesquisar e divulgar abordagens inovadoras para a utilização das TIC no âmbito educacional.

As principais atividades da INTEA concentra-se no desenvolvimento do portal EDUforics , as redes de apoio para professores e comunidades educacionais, oferecendo formação, apoio à pesquisa e promoção de experiências inovadoras.

EDUforics

Quem somos?

Somos uma comunidade web criada especialmente para docentes e alunos, mas também para famílias e pessoas mais distantes da educação, que de uma forma ou de outra, participam parte dessa educação e estão interessados em colaborar na orientação do seu futuro. Nosso objetivo é compartilhar e gerar conhecimento, fornecendo o acesso a conteúdos relevantes relacionados ao uso da tecnologia no âmbito educacional. Formamos uma rede latino-americana de professores, pesquisadores e especialistas no mundo digital que selecionamos, analisamos e valorizamos publicações, sites e conteúdos de qualidade.  Nosso objetivo é transformar-nos em uma rede de referência para que os navegadores possam seguir depois o seu caminho com um mapa que lhe hão dado pistas, referências, lugares para fazer uma subida em sue trajeto e uma crítica do que pode ser encontrado em sua pesquisa.

Em que âmbito se concentra nossas atividades?

  • Futuro da educação
  • Aprendizagem e cultura digital
  • Liderança educacional
  • Cidadania e convivência
  • Políticas educacionais e projetos internacionais

Igualdade, juventude, gênero, multiculturalismo e necessidades educacionais especiais são questões que estão presentes em todos os âmbitos.

Nossos objetivos

  • Analisar o potencial das tecnologias do âmbito educacional
  • Oferecer de forma organizada e sistemática o conhecimento disponível
  • Valorizar e interpretar as pesquisas mais relevantes
  • Apresentar as melhores experiências inovadoras
  • Abrir novos caminhos para construir uma sociedade mais culta e mais justa
  • Incentivar a reflexão e o debate

Nossa visão do futuro da aprendizagem e da educação

  1. Consideramos fundamental fortalecer a escola como referência cultural na sociedade contemporânea, mas há de situar-se em uma cultura digital que transforma seus objetivos e suas formas de trabalho.
  2. Vivemos uma imparável transição da sociedade ao saber, a inovação e a criatividade na que as instituições educacionais hão de adotar estruturas horizontais, cooperação e participativas para o desenvolvimento dos saberes e competências das novas gerações.
  3. O futuro já está aqui e atualiza-se de forma contínua e com uma velocidade difícil de alcançar. Há de fazer frente ao risco de uma sociedade fraturada e desigual devido a diversidade de possibilidades de seguir o rimo das mudanças.
  4. As mudanças permanentes não devem fazer esquecer a necessidade de construir uma cidadania universal na qual nenhum dos problemas nos seja indiferentes , pois os conhecemos de forma imediata e formam parte da nossa identidade coletiva.
  5. A referência principal dos sistemas educativos e das escolas hão de ajudar aos aprendizes que sejam inovadores, criativos, responsáveis e solidários em uma cultura mais fluente, diversa e em grande parte invisível. Para isso, é necessários que desenvolvam estas competências em atividades colaboradoras com os colegas sob o impulso, a ajuda e a supervisão dos docentes.
  6. A educação transcende as paredes das salas de aula. A sociedade há convertido-se em uma gigantesca plataforma de ensino, com enormes possibilidades e riscos, na qual a escola ocupa um papel necessário, porém, reduzido. A escola deve estar aberta ao mundo e as enormes possibilidades que oferece para aprender.
  7. O reconhecimento do valor docente neste processo e a importância de sua formação para abrir novas possibilidades de aprendizagem a seus alunos é a melhor garantia para que as escolas não percam o futuro.
  8. Se impõe a necessidade das tecnologias para construir conhecimentos, conectar com a sociedade em transformação e desenvolver a imaginação e a criatividade das novas gerações.
  9. A tecnologia deve dar um novo valor ao esforço que realizam as escolas e ajudar aos professores a abrirem-se às possibilidades do futuro.
  10. As redes de aprendizes, experiências e conhecimentos são as ferramentas principais para construir novos saberes que dão respostas coletivas e individuais aos futuros desafios.